segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Por que o desfralde não está dando certo?

Desde que comecei o desfralde do lindão, recebo muitos relatos de leitoras que estão passando por dificuldades com o processo. Nessa nossa troca de emails, fui formando uma planilha e consegui reunir os principais erros que os pais cometem na hora de tirar as fraldas dos pequenos:

A criança não está pronta: ela precisa estar pronta física e emocionalmente para o desfralde.

- O que é estar pronta fisicamente? É apresentar pelo menos dois desses comportamentos:
. já consegue ficar sentada sozinha e firme por mais de 5 minutos
. ela entende comandos simples, como "pegue aquilo pra mim, por favor"?
. já sabe abaixar a roupa praticamente sozinha
. apresenta certa autonomia (quer fazer algumas tarefas sozinhas, como comer, tomar banho, ajudar a limpar a casa, etc)
. já corre com desenvoltura
. tem horários relativamente estabelecidos para o cocô
. avisa quando quer fazer xixi ou cocô
. já sabe se comunicar de alguma forma

- O que é estar pronta emocionalmente? Também precisa de pelo menos 2 desses sinais:
. se sente incomodada com a fralda
. fica feliz ao ouvir que está ficando mocinho/mocinha
. já entende que o banheiro é onde se faz xixi e cocô (a criança precisa ver os pais ali, usando o banheiro, de forma natural)
. mostra confiança nela mesma para enfrentar desafios e mudanças como por exemplo: subir e descer escada sozinha; calçar o próprio sapato; ficar na escola sem chorar, etc.

Pressão: os pais ficam ansiosos demais e acabam deixando a criança igualmente ansiosa. Falam alto, ficam com pressa no banheiro, querem que ela solte o xixi/cocô rápido. esse tipo de comportamento não ajuda em nada, pelo contrário, pode causa um bloqueio na criança e dificultar em muitas vezes o processo.

Falta de preparo emocional dos pais: o desfralde é extremamente desgastante e difícil. Por mais "de boa" que seja a criança, sempre vai rolar um momento difícil aqui ou ali. Os pais precisam estar cientes disso e, principalmente, estar preparados para esse processo. Se irritar a toda hora, gritar toda vez que a criança usa o vaso, brigar com a criança quando ela deixa escapar alguma coisa na roupa....tudo isso é sinal de despreparo dos pais.

As expectativas dos adultos não são realistas: achar que a criança vai desfraldar em poucos dias, ou que nunca vai deixar escapar um xixizinho na roupa, ou que vai conseguir usar o vaso de primeira é ilusão e só causa frustração nos pais. Tenham em mente que é um processo lento e complexo.

Estão acontecendo dois desfraldes: em casa e na escola, ou em casa e na casa dos avós, ou em casa com os pais e em casa com a babá. Não importa como é a realidade de vocês, o importante mesmo é que todos falem a mesma língua. Se usa penico em casa, tem que usar também na casa dos avós. Se usa adaptador em casa, tem que usar adaptador na escola também. Se passa o dia todo sem fralda com a babá, precisa passar o tempo todo sem fralda com os pais também. Todas as regras e métodos devem ser seguidos da mesma forma por todos os envolvidos. Do contrário, vira uma enorme confusão na cabecinha da criança.

Os acidentes são tratados como falha grave da criança: acidentes vão acontecer (e muitas vezes). A última coisa que se deve fazer é tratar o fato como algo que é culpa da criança. Dar broncas, deixar de castigo, gritar, nada disso deve ocorrer, pois aquilo não é birra, desaforo ou arte. A criança está aprendendo a ter controle sobre seu próprio corpo. Ela não sabia o que é viver sem fraldas até aquele momento. Ela precisa de calma, paciência e compreensão quando errar.

Os pais tratam o xixi e, principalmente o cocô, como algo nojento e imundo: isso vem desde a troca de fraldas. A criança precisa ver o momento do vaso como algo natural, normal a todas as pessoas. Nunca como algo nojento e digno de crítica. Tratem como algo natural desde sempre, sem dramas, reclamações e frases como: "credo! que horror esse cocô! que fedido"!

Péssima hora: muitos pais fazem tudo direitinho, mas esquecem de ver se aquele é o melhor momento para iniciar o desfralde. Exemplos:
. a chegada de um irmãozinho
. mudança de casa
. adaptação escolar
. criança enfrentando outra transição (deixando a chupeta, ou a mamadeira)

Falta de rotina: nós adultos não temos uma certa rotina para usar o banheiro? Pois a criança também precisa de uma. Exemplo: ao acordar, após o almoço, após o soninho da tarde, depois do jantar, sempre levar ao banheiro.

Não há um lugar próprio para as necessidades: muitos pais passam o dia levando o penico pra cá e pra lá dentro de casa. Penico deve ficar no banheiro. A criança precisa entender que ela vai até o banheiro e não o contrário.

Espero que esse post ajude vocês. Qualquer dúvida a mais, escrevam para o dropsdemae@gmail.com

Lembrando que o Drops oferece Consultoria para o Desfralde também, ok? Para mais dicas, clique aqui.

2 comentários:

  1. Olá Thais! Cheguei até aqui pois tive um dia difícil hj. O pequeno aqui iniciou o desfralde sozinho, pois não quer mais saber de fucar se fralda, já vamos fazer quase três meses nessa empreitada, ele tem dois anos e dois meses. Sei que talvez não esteja tão amadurecido para iniciar, porém minha insistência em faze-lo ficar de fralda, estava gastando mais ainda as fraldas. Pois bem, os escapes são comuns aqui. Ele vai no banheiro, no pinico, as vezes no vaso com adaptador. Mas é só comecar a ver um desenho por exemplo, que esquece e faz xixi onde estiver. Hj foi demais, começamos e ele entrou no carro e fez xixi, depois do almoço, escapou no sofá, depois coco no quintal, mais tarde outro coco no quintal. Eu coloquei a fralda ele tirou. Tudo isso com muita conversa sobre fazer xixi e coco no banheiro e nada! Nada! Parece que estou falando com uma porta... Fico frustrada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiê! Tudo bem? Querida, assim, por cima, o que posso te aconselhar é: leve-o ao banheiro de hora em hora, mesmo sem ele pedir ou dar sinais. Faça com que ele fique ali por 10 minutinhos e, caso role xixi ou cocô, comemore muuuuuito, com direito a festa, palmas e prêmio.
      Pra detalhar melhor, precisamos conversar mais de perto. A Consultoria à distância é bem acessível e detalhada. Me mande um oi no (43) 99845-6122
      Bjssssssssss

      Excluir