quarta-feira, 16 de julho de 2014

Você conhece a Roséola?

Eu nunca tinha ouvido falar, até que meu bebê completou 9 meses e, em pleno aeroporto, voltando das férias, teve - literalmente do nada - uma febre que ficava entre 38 e 39 graus. Foi a viagem mais longa e agoniante que já fizemos. 12 horas com ele incomodado, medicado, chorando.......fora e preocupação, né? Medíamos a temperatura a cada segundo.

Enfim chegamos em casa. Fomos dormir e, no decorrer da noite, a febre sumiu da mesma forma que apareceu. E ele ficou bem o dia seguinte todo, mas quando eram 20h, a febre voltou com tudo. E lá fomos nós de novo....medicando, medindo a temperatura (que continuava oscilando entre 38 e 39 graus, com episódios curtos de melhora).

Passamos a noite preocupados. Quando foi de manhã, nada da febre de novo. E ficou assim o dia todo. Dormiu super bem a noite, mas quando acordou pela manhã, lá estava a febre novamente......e passou o dia todo em 38 graus. Quando foi a noite, lá pelas 22h, sumiu novamente.....dessa vez, pra não voltar mais.

Ao mesmo tempo, ele ficou com o corpo cheio de pequenas manchinhas rosadas que começavam em torno da boca e iam até as pernas.

Enfim conseguimos um encaixe com o Pediatra para o dia seguinte. Meu bebê chegou ao consultório feliz, animadinho, brincando muito e sem a menor sombra de febre.....o médico fez mil perguntas, mas só conseguiu identificar o problema quando deixou o pequeno só de fralda. Assim que viu as manchinhas, já disse:

- Fiquem tranquilos! Ele teve roséola e essas manchinhas mostram justamente que já sarou!

Roséola? O que é isso?

É uma doença contagiosa, mas que não oferece risco nenhum à criança (claro que é preciso monitorar a febre a todo momento). Ela é transmitida justamente na fase febril e atinge principalmente crianças entre 0 e 24 meses (ainda não se sabe o motivo de ser essa faixa-etária). O período de incubação é de 5 a 15 dias e as manchinhas podem tanto ser suaves, como foi o caso do meu baby, quanto grandes e mais avermelhadas (nesse caso, podem provocar coceira e precisam ser tratadas com cremes e pomadas específicas, receitados pelo Pediatra).

Sintomas clássicos:

- Febre alta, repentina e contínua, que fica entre 38,3 e 42,2 graus, durante três ou quatro dias, e que desaparece tão rápido como veio
- Além da febre, sintomas como nariz escorrendo, tosse, uma leve diarréia, falta de apetite e de energia
- Quando a febre vai embora, a pele começa a ficar manchada. A erupção costuma começar no tronco, e depois vai se espalhando na direção do pescoço e das extremidades, e desaparece em algumas horas ou em até três dias.

Obs: ainda no aeroporto, ligamos para o Pediatra que nos orientou quanto à medicação e demais providências (medir a temperatura de hora em hora, molhar a cabeça dele com água fresca sempre que possível) e não levar ao pronto-socorro. Por quê? Porque o pronto-socorro deve ser sempre a última opção, afinal, a criança fica exposta aos mais diversos tipos de doenças ali e é sempre melhor evitar esse tipo de contato.

Manchas mais fortes, que provocam incômodo e coceira


Manchas mais leves, não provocam incômodo

Nenhum comentário:

Postar um comentário