sexta-feira, 23 de setembro de 2016

É hora de aceitar que meninos são.....meninos!

Esse vídeo apareceu ontem nas minhas lembranças do Face....postei há um ano no meu perfil pessoal e ele continua tão (e até mais) importante do que antes.....as mães de meninas podem não perceber isso, mas nós, mães de meninos, vemos constantemente esse problema. A sociedade atual, parece se recusar a aceitar que meninos são.....meninos!



quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Sobre o Cauã Reymond ser "pãe"

Muitas leitoras me pediram pra dar minha opinião sobre a declaração do ator e, principalmente, sobre a polêmica que isso gerou nas redes sociais semana passada:

Posso dizer que discordo totalmente da polêmica que foi criada! Vou explicar melhor:

Se fosse a Grazi a declarar exatamente a mesma frase, todo mundo acharia normal. Se a matéria exalta a mãe como uma super mãe, ela é sempre muito elogiada e bem vista (e deve ser mesmo). Porém, se a matéria ousa elogiar um pai, já é criticada, vista como o sexista, e as redes sociais já se enchem de textões repletos de indignação.

Não consigo conceber essa ideia de igualdade que as pessoas têm hoje. Se somos todos iguais, por que tanto alarde com um pai mostrando que gosta de cuidar da filha? Por que tanta questão de frisar que ele não faz nada demais?

Uma matéria dessa, deveria ser exaltada porque ela, com certeza, serve de exemplo pra muito pai que vemos por aí, que pensa que filho é só responsabilidade da mãe! Matérias como essa são o início da mudança de pensamento que tanto buscamos em nossa sociedade. Cada vez que uma matéria como essa sai na mídia, as mulheres deviam celebrar, e não criticar. O feminismo, infelizmente, conseguiu colocar um veneno na mente de muitas pessoas: o veneno de que todos somos "iguais", mas desde que a mulher seja sempre melhor do que o homem. Triste!

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Repost: A tela da bermuda de banho

A primavera chega amanhã (VIVAAAAAA!!!!!!!). E com ela, o tão esperado e querido calor.....e quando vem o calor, lá vamos nós para a piscina e praia, né? Graças a Deus!! rsrsrsrs..... 

Por conta disso, achei fundamental repostar esse assunto pra lá de importante aqui no blog:

{Post de 24/09/2015}

Ontem, li uma notícia que me deixou impressionada! A revista Crescer publicou no seu Facebook que um menino de 5 anos se feriu depois do seu pipi ficar preso naquela tela que vem por dentro das bermudas de banho.

Achei importante dividir isso com vocês que têm um príncipe em casa.



Esse modelo de bermuda vem com a tela justamente porque foi criada pra ser usada sem cueca (na praia ou na piscina). No entanto, se a tela desfia, os buraquinhos (que são bem pequenos), aumentam e podem "enforcar" o pênis (de crianças e de adultos também).



Como prevenir?



- Sempre que optar por este modelo de bermuda, usar com cueca ou sunga por baixo.

- Trocar a bermuda pela sunga, bem mais segura (Essa é minha escolha aqui em casa. Lindão só usa sunga).

- Optar por um modelo sem a tela.



Pra ler a matéria completa, podem clicar nesse link.

  

terça-feira, 20 de setembro de 2016

O que vamos deixar para os nossos filhos?

A tragédia com o ator Domingos Montagner, na semana passada, me fez pensar muito nisso.

Ele foi embora e deixou três filhos. A partir de agora, para os meninos, o que resta são os ensinamentos, o exemplo, a fé, os momentos especiais que ficam na mente e no coração. E é justamente essa a verdadeira herança que podemos deixar para os nossos filhos.

Em um mundo onde só se fala em dinheiro, poder e sucesso, temos que ter a consciência da importância do que vamos deixar marcado na alma, na mente e no coração dos nossos pequenos.

O que eles levarão de nós? Quem eles serão no futuro (por conta do que aprenderam com a gente)? Quais lembranças da infância eles terão guardadas com mais carinho? Como será a fé deles? Como serão os princípios que eles levarão para os filhos deles? Será que eles saberão o que é ser verdadeiramente feliz? Será que eles serão admirados pelas pessoas próximas?

Já pararam pra pensar na responsabilidade que nós, pais, temos em todas essas perguntas?

Muito do futuro dos nossos filhos está em nossas mãos, em nossas atitudes, em nossos ensinamentos, na nossa herança! Que herança nós vamos deixar pra eles? Que pessoas estamos ajudando eles a se tornarem? Estamos contribuindo para deixar pessoas melhores para o mundo no futuro? Qual é o legado que nós deixaremos para nossa descendência?

Que histórias vocês gostariam que seus filhos contassem sobre vocês para os seus netos? O que fazemos hoje, está contribuindo para a formação dessas histórias?

Não somos perfeitos, mas precisamos, dia-a-dia, buscar a excelência no que for possível pra deixar a melhor e maior herança na vida dos nossos pequenos e para poder honrar o que Deus nos ensina na Bíblia: "o justo deixa herança para os filhos de seus filhos".

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Tentando trabalhar com uma criança por perto

O vídeo dessa semana é curtinho, não tem uma mensagem de reflexão, nem vai te emocionar, mas me ganhou pelo realismo e, principalmente, pelo humor. Afinal, o que seria da vida se perdêssemos a capacidade de rir de nós mesmos, né? Rsrsrsrsrs.....


quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Moral x Personalidade

Algo que vejo com muita frequência hoje em dia, são artigos defendendo o fato de que é preciso respeitar a individualidade da criança quando chega a hora da repreensão e da correção. Por exemplo: uma criança muito tímida não deve ser forçada a cumprimentar as pessoas quando chega a uma festa.

Outro exemplo: uma criança pequena não deve ser obrigada a pedir desculpas, pois ela ainda não tem capacidade de entender o que isso significa.

Eu acho esse tipo de teoria um imenso absurdo. Parece que, hoje em dia, as crianças não podem mais ser confrontadas, desafiadas, contrariadas. Parece que vão quebrar se algo acontecer diferente do que elas querem. Morro de medo ao pensar no que essas crianças vão se transformar no futuro. Que tipo de adultos serão ao nunca serem confrontadas na infância?

E por que eu não concordo com essa prática? Porque eu creio piamente que valores morais, nada têm a ver com a personalidade.

Se a criança é muito tímida, você realmente não pode forçá-la a brincar com várias crianças na festinha de aniversário assim que chegam ao local, mas cumprimentar os presentes é obrigatório sim, pois envolve educação e treino para se viver em sociedade.

Se a criança é pequena demais, aí sim é que está na hora de ensinar que pedir desculpas é fundamental quando se faz algo de errado. Por que esperar "a hora em que a criança estiver preparada", como dizem os especialistas? Preparada?! Ninguém está naturalmente preparado para assumir seus erros e se desculpar por eles. Isso exige treino, isso exige ir contra a sua natureza egoísta de ser-humano. Sabem quando a criança estará "preparada"? Quando ela já tiver sido ensinada exaustivamente sobre a importância de se desculpar e de não voltar a cometer o mesmo erro. E como ela será ensinada? Desde sempre, com muita persistência dos pais, pois só assim, quando a percepção dela estiver mais madura, desculpar-se será natural.

Temperamento, personalidade ou sexo não podem ser usados como desculpa para maus comportamentos. Jamais! 

Dois exemplos bem claros sobre o sexo: um menino que é muito violento, nunca ser repreendido porque "meninos são assim mesmo" ou uma menina extremamente fofoqueira nunca ser repreendida porque "meninas falam demais mesmo".

Mau comportamento é mau comportamento e ponto. É fundamental educar a criança para que ela viva em sociedade. Por mais que os especialistas digam o contrário hoje em dia, não é a sociedade que "tem que aceitar a natureza da criança". É a criança que tem, sim, que se moldar aos bons comportamentos para que consiga viver em sociedade sem se tornar um fardo.

E esses bons comportamentos NUNCA virão naturalmente! Nunquinha! A natureza humana é feia, gente! Nossa natureza é egoísta, birrenta, horrível mesmo! Por que vocês acham que toda criança é igual? É simplesmente porque elas nascem sem filtros, sem máscaras, nascem cruas, como o ser-humano é na sua essência. Esperar que essa criança resolva, por vontade própria, compartilhar seus brinquedos ou pedir desculpas para o amiguinho, é quase tão absurdo quanto um adulto acreditar em Papai Noel.

Educação vem de berço....esse ditado diz tudo! Para a criança ser educada, ter bons comportamentos, não adianta ficar esperando a hora certa não! A hora é agora! É toda hora! É dando bons exemplos em casa, é ensinando o que é certo e o que é errado desde sempre. Quem fica "esperando acontecer", vai é levar um belo susto quando tiver um adolescente descontrolado em casa e perceber que já é tarde demais pra passar o que precisava ter sido passado lá atrás.

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Repost: Como usar o umidificador

Como estamos novamente enfrentando esse clima horrível, super seco, achei importante rever essa dica, já que nem sempre a gente usa o umidificador de forma correta.

Post de 17/10/2014

Com esse clima seco que estamos enfrentando, é mais do que necessário manter a qualidade do ar na hora de dormir, né? Por isso, muitas famílias investem no umidificador, afinal, o poder de umidificação dele é muito maior do que o truque da bacia com água ou da toalha molhada na cabeceira da cama.
O problema é que poucos sabem usá-lo corretamente. O normal é ver as pessoas ligando o aparelho assim que colocam as crianças pra dormir e só desligam na manhã seguinte. Errado, famílias!
O umidificador dele ser ligado antes da hora de dormir (pelo menos 1h antes) para que a qualidade do ar já esteja boa quando a criança for para a cama/berço. E deve permanecer ligado por no máximo, 2h depois que já estiver dormindo (isso vale para toda a família, ok?).
O problema de deixar o umidificador ligado a noite toda é que ele forma o que os médicos chamam de "fungo branco". Isso é causado pelo excesso de umidade no ambiente e, por não ser visto a olho nu, passa despercebido por nós (ao contrário do musgo tradicional, que tem o tom esverdeado).
* Dica: deixar uma toalha molhada ou bacia com água no quarto ajuda a manter a umidade gerada pelo umidificador, mesmo depois que ele for desligado.