terça-feira, 28 de março de 2017

Pérolas do lindão (palavras) - 3 anos

Semana passada, postei pra vocês as pérolas, né? Hoje é dia de vocês se divertirem com as palavras que ele aprendeu de uma forma - digamos - curiosa, durante esse ano passado:

Abosoluta = Absoluta
Hipotómato = hipopótamo
Estragatido = estragado
Malvatida = malvadeza
Capôto do carro = capô do carro
Fumiga = formiga
Pé na tácua = pé na tábua
Infeital = avental
Aloar = usar o celular
Calusco = casulo

terça-feira, 21 de março de 2017

Pérolas do lindão - 3 anos

Assim como eu fiz no ano passado, vou comemorar os 4 anos do lindão junto com vocês de uma forma bem bacana e divertida....compartilhando as pérolas que ele soltou durante esse ano que passou:

Estávamos no mercado e falei pra ele que comia muito caqui quando ele morava na minha barriga. E ele disse:
"Não gosto de caqui, mamãe. Comi muito quando estava na sua barriga e enjoei"

A caminho da escola, percebi que ele estava muito quieto e perguntei o porquê. Ele respondeu:
"Brinquei muito hoje de manhã e fiquei cansado de falar".

Coloquei um vestido longo, com estampa de onça, e quando ele me viu pronta, soltou essa:
"Mamãe, que vestido bonito...você tá parecendo uma vaca"!

Tocou uma música animada no rádio do carro e ele, começando a dançar, disse:
"Vamos dançar o corpo, pessoal"!

Após fazer o número 2 no vaso, ele quis olhar o "resultado" e viu que tinha uma ponta mais fininha. E daí, saiu com essa:
"Nossa! Tem uma ponta! Será que é um cocô menino"?

Lindão, o que você vai ser quando crescer?
"Quero comer pimenta"

Ao derrubar o carrinho de ferro no chão, fez um super barulho e ele disse em tom de exclamação:
"Ai, meu Deus do Opala!"

Ele estava "lendo" um livro de trás pra frente e quis me explicar o que estava fazendo:
"Mamãe, eu quero ler o livro, mas do 'acabou' dele"

Estávamos andando em um estacionamento e ele esbarrou a cabeça no retrovisor de um carro. Olhou sério pra mim e disse:
"Viu como eu estou grande? Bati a cabeça no cotovelo desse carro"!

Estávamos em um parquinho e uma menina de uns 5 ano me chamou e disse: "Ele é seu filho? É tão bonitinho"!
Ele esperou ela se afastar, olhou pra mim bem sério e soltou essa:
"Mas eu não sou bonitinho! Eu sou bonitão"!

Sempre falamos pra ele sobre a importância de não deixar as torneiras ligadas sem uso. Um dia, por descuido meu mesmo, enquanto lavava a louça, fiquei com a torneira aberta enquanto arrumava os pratos no escorredor. Ele veio até mim com o rosto bem preocupado e disse:
"Mamãe! Você tá gastando a água do mundo"!

A pessoinha viu uma foto minha no dia da minha Colação de Grau, usando a Beca, e disse:
"Por que você usou essa roupa de mágico, mamãe"?

Enquanto brincava com a prima, ela começou a empurrar e levou bronca dos pais. Ele ficou ouvindo a bronca e soltou essa:
"Jesus não gosta disso"!

Tenho uma foto do maridão com o lindão como fundo de tela do meu celular. Pra ligar e desligar o meu modelo, é preciso clicar duas vezes na tela, em qualquer ponto. Dia desses, o lindão todo cheio de si, contando para o pai que aprendeu a ligar e desligar meu celular.
"Papai, é só bater em você duas vezes que o alô acende. E bater duas vezes de novo que ele apaga".
Quando ouvi a explicação, depois de muita risada, claro, expliquei que ele podia clicar em qualquer lugar da tela (foto)....e ele ficou todo orgulhoso ao saber que podia clicar nele também:
"olha, papai, posso bater em mim também que o alô acende e apaga igual"!

Ele estava preparando uma brincadeira e quando viu que eu estava pra participar, disse:
"mamãe, essa brincadeira é muito perigosa para adultos"

Na loja de calçados, peguei um tênis dourado, mostrei pra ele e perguntei se ficava bom para a mamãe. E ele, com a expressão de aprovação:
"Excelente"!!!!

O pai estava assistindo a um vídeo no celular enquanto ele assistia ao desenho:
"Papai, disaumenta o alô"?

Na hora de orar, ele falou de um jeito todo estranho, inventando palavras. Quando fomos corrigir, ele veio com essa:
"É que hoje eu acordei meio maluco"!

Depois de acordar perto da hora do almoço, ele me disse:
"Mamãe, agora nós temos que agitar bastante, porque eu cansei de fazer nada dormindo"!

Ele anda mega empolgado com as aulas de inglês na escola e chegou em casa dizendo quais são os nomes das partes do corpo. Eu perguntava e ele respondia:
"Olho: eye / Nariz: nose / Cabeça: head.......
Quando perguntei do ouvido, ele parou um pouco pra pensar e disse:
"Aivido"

sexta-feira, 17 de março de 2017

quinta-feira, 16 de março de 2017

Carta para uma mãe cansada - na prática

Terça-feira, eu publiquei um texto que gosto muito e que resume a realidade de todas as mães. A partir daí, recebi emails e mensagens me pedindo pra exemplificar como conseguir essa tão desejada recarga de bateria. Vou colocar alguns exemplos e, no final, como faço aqui em casa, ok?

A "recarga" do texto pode ser algo muito rápido, de minutos, ou algo maior, como uma tarde sozinha no shopping enquanto a criança está na escola....não importa. O fundamental é ter tempo pra si mesma. Olhem só:

Com o recém-nascido:
- deitar no sofá ou na cama e fazer nada enquanto o pai dá banho ou troca a fralda.
- aproveitar a soneca do bebê pra tomar uma xícara de café ou chá quietinha, vendo TV, lendo ou se atualizando nas redes sociais.
- deixar alguém de confiança com o bebê e tomar um banho que dure mais do que 2 minutos.
- sair para caminhar (mesmo com o bebê no carrinho - ele vai acabar dormindo e você terá um tempo pra si mesma).
- ir ao mercado sozinha (deixe o bebê com o pai depois da mamada e vá)
Como foi comigo: como vocês sabem, quando o lindão era bebê, morávamos a mais de mil km da família, então, deixar ele com alguém era impossível...então, quem me salvava era o maridão mesmo. Usei muito a tática de deixar os dois em casa pra ir sozinha ao mercado. Também aproveitava pra relaxar olhando o teto enquanto ele dava banho ou brincava com o pequeno. Passeava muito com o lindão no carrinho....ele dormia, eu colocava os fones, ouvia minhas músicas preferidas e caminhava. Como a fase do recém-nascido é punk, não conseguia essa recarga sempre que precisava.

Com a criança que ainda não foi pra escolinha:
As mamadas acabaram, a criança não passará fome sem a mãe por perto....essa é a melhor época pra se conseguir um tempinho pra si mesma. Deixe a criança com alguém e...
- vá ao salão de beleza fazer as unhas ou mudar o cabelo.
- chame uma amiga pra ir com você ao shopping ou a um café e jogar conversa fora.
- sente-se em um café, leia, tome um capuccino e coma um pedaço de bolo sem pressa.
- faça uma atividade física por pelo menos 30 minutos...algo que você realmente ame fazer.
- saia com o maridão pra namorar.
Como foi comigo: fiz tudo o que citei acima....rsrsrs.....foi depois da introdução alimentar que realmente consegui ter mais tempo pra mim. Sem aquela neura da amamentação ser a única fonte alimentar do pequeno, conseguia deixar o lindão com o papai ou com avós (quando eles iam nos visitar, abusávamos deles....kkkkkkkkk).

Criança na escolinha:
A partir dessa fase, as coisas começam a se ajeitar mais frequentemente, a rotina já está bem estabelecida e você terá um período só pra si mesma, da forma como achar melhor.
Como é comigo: atualmente, consigo tempo pra mim assim:
- acordo mais cedo pra poder tomar café da manhã tranquila com o maridão.
- faço HIIT (30 minutos de exercícios intensos)e tomo banho antes do lindão acordar.
- enquanto ele está na escola, vario muito, pois é nesse período que aproveito também para trabalhar, escrever, faxinar,.....mas quando sinto que preciso de bateria renovada, escolho um dia e saio sozinha, vou ao salão, assisto minhas séries preferidas ou chamo as amigas pra bater papo.

Ah!! E suuuper rola a recarga de baterias com o maridão: depois que o lindão dorme, assistimos TV, tomamos uma taça de vinho, conversamos. E sempre que dá, o pequeno fica com os avós e damos uma saidinha, só nos dois.

quarta-feira, 15 de março de 2017

Repost: As fraldas que meu baby usou

Ainda recebo bastante email sobre esse tema....as fraldas que o lindão usou. Quais amei e quais não curti:

{Post de 25/03/2015}

Dia de responder aos emails de vocês (EBA!!!).....muitas leitoras me escrevem pedindo dicas de fraldas. Quais usei, quais aprovei, quais não curti.....

Fiz muitas tentativas com fraldas, principalmente no primeiro ano do meu baby. Depois desse tempo, já fiquei só nas preferidas mesmo. Então vamos lá:

Aprovadas:

Pra aguentar a noite toda sem vazar, não tem pra ninguém!! Essa é a top das tops!!

Muito boa para o dia a dia. Tentei usar a noite, mas vazou. Aguenta até 5 horas tranquilamente.

Muito boa também. A proteção específica para meninos (localizada mais pra frente) realmente funciona.

Uma boa surpresa!! Além do preço ótimo, é uma fralda excelente. Confortável ao toque e com ótima absorção!

Nossa eleita oficial aqui em casa para o dia a dia. Custo x benefício perfeitos!! A melhor na minha opinião (só tem no Wallmart).

Não é excelente, mas segurou bem o xixi e é bem macia.

Reprovadas

Apesar da fama, foi uma grande decepção! Vazava o xixi como se ele estivesse sem fralda. Ainda bem que inventaram a opção "meninos" pra salvar a marca.

Até que segura bem o xixi, mas é muito plastificada e irritou a pele do meu baby. Além disso, senti falta das abas laterais para o fechamento da fralda.

Péssima!! Vazou e também irritou a pele do bebê por ser puro plástico. Não compensa!

terça-feira, 14 de março de 2017

Carta para uma mãe cansada

Texto lindo e real que amo de paixão! É preciso se livrar da culpa e tirar um tempinho de folga dos filhos....pra ser uma mãe melhor.

Oi, mamãe! Como você está? Mas eu quero saber como você está de verdade.

Você vive dizendo que está bem, mas eu vejo claramente que não está. E não tem problema. Eu também não estou bem.

A verdade é que eu não conheço nenhuma mãe que esteja “bem”. De verdade, acredito que deveríamos cortar a palavra “bem” do nosso vocabulário, afinal, nós estamos tão além e tão aquém de “bem” na maior parte dos dias.

Maternidade é uma dicotomia de extremos. Os mais alto dos altos e os mais baixo dos baixos. Intensa realização e insana frustração. Amor que te domina por completo e exaustão que toma conta de você. E esses extremos podem derrubar você. Sim, até os extremos bons podem fazer isso com você. Afinal, esse constante sobe e desce é desgastante para a psique e para a alma.

Uma das minhas escritoras favoritas, Christine Organ, usa o termo “alma cansada”. Maternidade pode transformá-la numa alma cansada, principalmente se você não estiver cuidando direito de você mesma.

Eu sei, eu sei, cuidar de você parece simplesmente mais uma coisa a incluir na sua já extensa lista de coisas a fazer. E como cuidar de você se você tem algumas pessoinhas contando com você para cuidar delas o tempo todo? Você se sente exausta. Não tem condições de se dedicar mais nem um pouquinho a nada. E isso inclui você.

Mas, por favor, preste atenção em mim, mamãe. Eu estive onde você está. Eu chorei enquanto o meu bebê chorava, eu fiquei sem dormir e sem esperança, eu olhei pela janela da minha sala e me perguntei como a minha vida virou essa bagunça e tortura. Eu senti os meus nervos se desmanchando – sim, fisicamente eu sentia isso – e me perguntei se não estava me partindo ao meio. Ah, e eu também lutei contra a vontade de sair pela porta da frente e ir embora, para bem longe.

E o que eu aprendi ao longo de 15 anos de maternidade é que esse impulso não deve ser combatido, ele deve ser saciado. Acredite em mim.

A maternidade é maravilhosa e mágica, mas é também pesada e difícil. E o que fazer quando você está sentindo tudo de pesado e difícil e nada de maravilhoso e mágico? Essa é a hora de dar um tempo. Na verdade, já passou da hora. Você tem razão em se sentir exausta, pois é exatamente como você está.

“Mas por que eu preciso de um tempo? Eu amo meus filhos!”. Provavelmente, é isso que você pensa com uma boa dose de culta. E aqui está a resposta: Amor é algo sem limites. Mas energia não. Amor é um motor, e energia é o seu combustível. Sem combustível, todo o amor desse mundo não irá leva-la a lugar nenhum. Você se senta sem forças, sabe que deveria estar se movendo, mas sente-se totalmente incapaz de fazer isso. Você tem que se reabastecer e, idealmente, antes de ficar completamente sem combustível.

Você pode não querer ouvir isso, mas para se reabastecer sendo uma mãe você terá, quase sempre, que deixar seus filhos. Desculpe, mas essa é a verdade.Você não pode colocar gasolina no seu tanque enquanto dirige por aí. Você acha que está cumprindo o seu papel (e muito bem) ficando disponível para seus filhos 100% do tempo, mas você não está. Você não está sendo tão boa assim para eles e também você não está lá 100% do tempo. Essa é a verdade. Ou melhor, você até está lá, mas não está “com eles”, ligada neles.

E acredite em mim: seus filhos precisam que você faça isso. Eles precisam de uma mãe que não esteja exausta. Eles precisam de uma mãe que tenha as duas coisas: amor e energia para dar para eles. Eles precisam de uma mãe que tenha ficado tempo suficiente longe deles para que ela volte a sentir um enorme prazer quando estiverem juntos de novo.

Eu sei que essa ideia deixa você tensa, mas aqui vai a boa notícia: isso não exige muito. Você sabe que só precisa de poucos minutos para colocar gasolina no tanque para poder viajar longe, né? 
 Assim, você também só precisará de um pouco mais de alguns minutos longe dos seus filhos, e não de um final de semana ou um dia inteiro. Apenas algumas horas longe, conscientemente reabastecendo o seu tanque, fará uma enorme diferença na sua vida.

Vá lá, carregue você mesma até um café, livraria, spa, academia ou qualquer outro lugar que faça você se sentir você de novo. Carregue também um livro, um fone de ouvido, um jornal ou a sua melhor amiga. Qualquer coisa que você precise para encher o seu tanque. Ou talvez você só precise de uma soneca. Então, tire uma.

Independente do que você faça, não acredite que o que você está sentindo nesse momento é o que a maternidade é de verdade. Às vezes, ela é um saco sim. Às vezes ela é exaustiva. Essas são verdades universais. Mas se você sente que está parada na ponta de um precipício, olhando para baixo, isso é um sinal de que você precisa dar um passo para trás e caminhar para longe por um tempo. Eu sei que isso é difícil, mas você ficará impressionada no quanto uma pequena recarga de energia poderá mudar totalmente a forma com que você enxerga a maternidade.
Annie Reneau

sexta-feira, 10 de março de 2017